Thursday, August 14, 2008

TANATOLOGIA

1 -A MORTE



A MORTE É UM FATO QUE NINGUÉM PODE NEGAR. CONTUDO, A ESPERANÇA DE UMA OUTRRA EXISTÊNCIA É COMUM EM QUASE TODOS OS POVOS, POIS "...qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está ?" (I COR 2.11)



(2) A BÍBLIA É BEM CLARA EM REVELAR QUE EXISTE UMA VIDA APÓS A MORTE. A PALAVRA GREGA "tanatos" SIGNIFICA " separação" . EXISTE A MORTE FÍSICA (TIAGO 2.26), A MORTE ESPIRITUAL (EFÉSIOS 2.1) E A MORTE ETERNA, OU SEGUNDA MORTE (APOC 21.8)

A MORTE NÃO É UMA PESSOA, MAS UM FENÔMENO

A MITOLOGIA REPRESENTA A MORTE COMO UMA PESSOA, PORÉM ELA É UM FENÔMENO QUE INICIOU-SE COM O PECADO DE ADÃO (GÊN 2.16-17; ROM 5.12) E SÓ DEIXARÁ DE REPETIR NA HISTÓRIA NO DIA DO JUÍZO FINAL (APOC 20.14)

QUEM SE PREOCUPA SOMENTE COM ESTA VIDA É UM TOLO, POIS ESTA VIDA É MUITO CURTA EM COMPARAÇÃO COM A ETERNIDADE (SALMOS 90.3-5; 103.15-16; ISAÍAS 40.6-8; JÓ 9.25-26; SALMOS 144.4)

QUANDO A BÍBLIA DIZ QUE A MORTE É SEMELHANTE AO " SONO", REFERE-SE AO CORPO E NÃO AO ESPÍRITO E A ALMA ( I COR 11.30; DAN 12.2; I TESS 4.13-14; MATEUS 27.52)

EXAMINAREMOS AGORA AS HABITAÇÕES DOS ESPÍRITOS QUE JÁ TIVERAM CORPOS.

SHEOL SUPERIOR - ERA O ANTIGO PARAÍSO, TODOS OS SALVOS DE ADÃO A JESUS IAM PARA LÁ ( JÓ 14.13; GEN 37.35; LUCAS 16.19-31). ESTA É UMA CRENÇA DOS JUDEUS E CRISTÃO BÍBLICOS.

SHEOL INFERIOR - ESTE É O INFERNO TEMPORÁRIO ONDE TODOS OS DESOBEDIENTES FICAM EM SOFRIMENTO AGUARDANDO O DIA DO JUIZO.

ABISMO - PRISÃO DOS ANJOS QUE ENCARNARAM-SE PARA TER RELAÇÕES COM AS MULHERES (GÊN 6.1-4; JUDAS 6)

ATUAL PARAÍSO - QUANDO JESUS MORREU ELE FOI AO " sheol superior" E RESGATOU AS ALMAS QUE ESTAVAM ALI E AS LEVOU AO PARAÍSO NO CÉU (EFESIOS 4.7-10; MATEUS 27.52-53; II COR 12.2-4; APOC 6.9-11). TODOS SALVOS QUE MORREM DESDE ENTÃO, SÃO LEVADOS AO PARAÍSO NO CÉU.

LAGO DE FOGO - GEENA OU INFERNO ETERNO. ESTE É O LOCAL ONDE OS DEMÔNIOS, SATANÁS E TODOS OS NÃO SALVOS SOFRERÃO ETERNAMENTE (MATEUS 25.41;5.22,27-30;10.28;APOC 21.8;20.10,15;19.20;14.10-11)


NOVA JERUSALÉM - DESTA CIDADE CELESTIAL SERÁ GOVERNADO O UNIVERSO. OS SALVOS IRÃO HABITAR NELA PARA TODO O SEMPRE (APOC 21.10;22.1-5,15;FILIPENSES 3.20;JOÃO 14.1-3)

3 -IMUTABILIDADE DE ESTADO APOS A MORTE

A DOUTRINA CATÓLICA DO "PURGATÓRIO" E A DOUTRINA ESPÍRITA DA " REENCARNAÇÃO" É TOTALMENTE REFUTADA PELA BÍBLIA. A MORTE FÍSICA SÓ ACONTECE UMA VEZ (HEBREUS 9.27), E UMA VEZ JULGADA APÓS A MORTE, NÃO HÁ MANEIRA DE REMEDIAR (ECLESIASTES 12.7;11.3; LUCAS 16.26)

NÃO HAVERÁ ARREPENDIMENTO POR PARTE DOS CONDENADOS, CONTUDO, TERÃO MUITO REMORSO (APOC 6.15; LUCAS 16.24). A ESPERANÇA DE SALVAÇÃO SÓ EXISTE ENQUANTO ESTAMOS VIVOS (ISAIAS 55.6; HEBREUS 3.13; ECLES 9.4;MARCOS 2.10; II COR 6.2). NA RESTAURAÇÃO DO UNIVERSO, NÃO HAVERÁ ALTERAÇÃO NO ESTADO DOS CONDENADOS (ATOS 3.21;MATEUS 24.35)

4 - OS MORTOS NÃO TEM CONTATO COM OS VIVOS

DEUS PORÍBE QUALQUER TENTATIVA DE INVOCAR OS MORTOS (BLH LEV 19.31; 20.6-7; DEUT 18.10-12)

QUANDO AS TÉCNICAS DE CONTATO COM OS MORTOS DÃO CERTO, NA VERDADE HOUVE FOI INTERFERÊNCIA DOS DEMÔNIOS ( I TIM 4.1; I REIS 22.19-23; II TESS 2.9-11; I SAMUEL 28.7-14; I CRON 10.13-14; I JOAO 4.1; ATOS 13.8-10)

5 - A MORTE NÃO SIGNIFICA INEXISTÊNCIA

OS ESPÍRITOS SÃO FEITOS COM TAL COMPOSIÇÃO QUE NÃO PODEM SER EXTINTOS. VEJAMOS O EXEMPLO DO ANTI-CRISTO QUE SERÁ LANÇADO NO LAGO DE FOGO ANTES DO MILÊNIO (APOC 19.20), MAS QUE NO FINAL DOS 1000 ANOS AINDA ESTARÁ VIVO (APOC 20.10) E CONTINUARÃO EXISTINDO PARA TODO O SEMPRE (APOC 20.15)

OS SALVOS NÃO CONHECERÃO NENHUM TIPO DE MORTE DURANTE A ETERNIDADE (APOC 21.4; I COR 15.54-55)

3 comments:

  1. luiz eduardo pereira coelhoSeptember 25, 2010 at 3:00 PM

    Muito bom o post. Legal que você tenha escrito e referenciado todo na Bíblia. Fica na paz!

    ReplyDelete
  2. Muito bom o estudo, mas minha duvida é em relação aos que estão no paraíso se eles tem lembranças do que viverão, como de parentes por exemple.

    ReplyDelete
  3. Muito bom o estudo, mas minha duvida é em relação aos que estão no paraíso se eles tem lembranças do que viverão, como de parentes por exemple.

    ReplyDelete